segunda-feira, 11 de junho de 2007

Temas e títulos: o uso das palavras

Escrevi para o Globo falando sobre a falta de coerência no uso das palavras...Escrevemos para que sejam publicadas. Então, publico primeiro aqui:


Prezados Senhores,
É interssante observar como as palavras, especialmente nos ditos “meios de comunicação”, a cada dia banalizam todo o sentido construído ao longo do tempo, e especialmente no último século, para conquistarem um lugar no senso comum, lugar este que fosse digno de poder ser dito.
O que chamou minha atenção para o título da matéria O caráter está em jogo, do caderno Boa Chance, de domingo 10 de junho, foi semelhante ao que me deixou curiosa com o título Sexo, arte e decoração, do caderno Morar Bem, do mesmo dia.
Curioso notar como um mesmo Jornal que se preocupa com noções e valores, como a idéia de competição sem precedentes, deixa passar um título que leva a palavra sexo para o banal, quando a matéria, em seu discurso, em nenhum outro momento a utiliza para expressar idéias que passam pela sensualidade, nudez, erotismo, paixão, amor, que no assunto tratado parecem mais adequadas ao tema.
Sem falso moralismo ou ingenuidade, a questão tratada, e que isto fique claro e por favor não suprimam do texto, é que o sentido das palavras permanence importante no trato do sensível, e mais ainda quando associa a arte, à decoração e ao sexo, invés de associar elegantemente o tema, simplesmente, ao erotismo e ao cotidiano.
A palavra sexo, como disse ao iniciar a carta, para além de palavra foi conquista. Estar numa das contra-capas pode ser bom sinal se procurar mostra o quanto avançamos, e ruim se der um sentido inexato ao tom do texto, como se apenas por sua utilização se garantisse a qualidade da matéria e sua leitura, seja por sua compreensão ainda como um tabu ou pela força midiática de seu alcance.
Não esqueçamos o quanto ainda temos que avançar sobre o fato de sermos um dos países com maior índice de turismo sexual. A decisão sobre a escolha e a utilização das palavras, para mim muito cara, creio que seja um problema que deve ser iniciado através de seu entendimento e compreensão. Daí, para a solução daquilo que diz respeito à elas é apenas mais um passo.